Especial Halloween: 15 filmes e séries de bruxas para assistir neste dia

Por equipe Escuro Medo

Halloween é uma comemoração típica dos países anglófonos e tem suas origens nas festas pagãs de colheita dos povos britânicos. Embora nada disso tenha a ver com a cultura brasileira, importamos as comemorações de Halloween porque vivemos num mundo globalizado e unido pelas narrativas midiáticas. Quem nasceu no fim da década de setenta em diante e se criou assistindo a filmes de terror, cujos temas compõem a maior parte da comemoração moderna dessa festividade, o Halloween não tem nada de estrangeiro: pelo contrário, nos identificamos muito com ele.

Como é tradição nas comunidades de fãs de terror ao redor do mundo, nada melhor do que assistir a uma boa obra-prima do espanto nesse dia em que as bruxas estão à solta. Prepare a pipoca e o caneco de sangue, pois nossos autores Daniel Gruber, Irka Barrios e Ismael Chaves prepararam uma lista de 15 filmes e séries de bruxas para assistir neste 31 de outubro.

5 FILMES POR ISMAEL CHAVES

1. A maldição do Demônio (La Maschera del Demônio/ Black Sunday, 1960)

Asa, uma bruxa vingativa, e seu servo Igor Javutich são queimados na fogueira depois de amaldiçoadas por toda a eternidade. Duzentos anos depois eles retornam de suas tumbas, após dois médicos interromperem seu sono eterno, espalhando terror e sangue, começando uma perseguição à sua descendente, com o objetivo de possuí-la e renascer Asa com todo seu poder. Um clássico do gótico italiano, dirigido por Mario Bava. Filmado em preto e branco, ainda hoje o filme impressiona por sua ousadia, suas cenas violentas e uma atmosfera arrepiante. A atriz Barbara Steele, a eterna Rainha do Horror, em um de seus papeis mais marcantes, simplesmente brilha, interpretando duas personagens.

2. Alucarda: a filha das trevas (Alucarda, la Hija de las Tinieblas, 1977)

Quando uma jovem garota chega no convento após a morte de seus pais, se inicia uma série de acontecimentos estranhos desencadeados por ela e sua misteriosa colega de quarto conhecida como Alucarda (Tina Romero). Um pesadelo onírico! Baseado no clássico Carmilla, de Sheridan LeFanu, o diretor Juan López Moctezuma mistura bruxaria e vampirismo nesse filme mexicano repleto de sangue, (muita) violência, rituais bizarros e imagens belíssimas e aterradoras em cemitérios, bosques e conventos.

3. A filha de Satã (Night of the Eagle/ Burn, Witch, Burn, 1962)

Cético professor universitário descobre que sua esposa, com quem está casado há muitos anos, é uma bruxa. Esse clássico filme de bruxaria do cinema inglês possui uma atmosfera de terror psicológico muito bem construída, levando o protagonista e o espectador a, constantemente, duvidar se o que vê é real ou não.

4. A cidade dos mortos (City of the Dead/ Horror Hotel,1960)

Uma mulher é acusada de bruxaria e de conspiração com o demônio e torturada impiedosamente até que confesse seus crimes. Juntamente com seu parceiro, ela é amarrada e queimada viva. Enquanto o fogo consome sua alma, ela jura vingança e joga maldição na cidade de Whitewood. Centenas de anos depois, o sinistro professor Driscoll (Christopher Lee) recomenda sua cidade (Whitewood) como um lugar confortável para estudantes realizarem suas pesquisas sobre…bruxaria. Cheios de entusiasmo, eles chegam ao Ravens Inn Hotel, construído no exato lugar onde pessoas eram queimadas séculos antes. Quando a noite chega, eles começam a descobrir os segredos e horrores escondidos no escuro e nas entranhas do hotel, lugares que nenhuma pessoa de bom senso entraria se tivesse a intenção de continuar viva. Ter Christopher Lee no elenco principal já seria motivo suficiente para você ver esse filme, mas essa pérola do terror inglês possui tudo que uma boa história de Terror precisa: ambientes fantasmagóticos, personagens sinistros e uma constante atmosfera de tensão e mistério no ar, como um mal opressor que está sempre s espreita, prestes a se revelar!

5. Häxan: a feitiçaria através dos tempos (Heksen, 1922)

Escrito e dirigido por Benjamin Christensen, Häxan é um documentário de horror mudo baseado no famoso Malleus Maleficarum, o manual de caça às bruxas publicado na Alemanha em 1487 pelos dominicanos Heinrich Kraemer e James Sprenger, e que se tornou o guia dos inquisidores pelo restante do século XV. O filme é um estudo e uma crítica de como a superstição e o desentendimento de doenças levaram à histeria das caças às bruxas, causando a morte de milhares de inocentes, principalmente mulheres. Embora produzido como um documentário, contêm sequências dramatizadas que são comparáveis para filmes de horror, sendo o grande destaque dessa película. Cenas pesadíssimas para a época, como rituais satânicos, aparição de demônios, violência, nudez e sexo, fizeram com que o filme fosse proibido em diversos países, como EUA.

5 FILMES POR IRKA BARRIOS

6. A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project, 1999)

Um filme que mudou toda a concepção de cinema de terror. Filmado com câmeras amadoras, conta a história de jovens que se perdem numa mata sinistra após decidirem investigar a lenda de uma bruxa. Não há sequer uma imagem apavorante explícita. Só a sugestão de que algo muito perigoso ronda o acampamento. E isso é o suficiente para nos tirar o sono por diversas noites.

7. Suspiria (Suspiria, 2018)

Um filme de bruxaria do início ao fim. Não o antigo, de Dario Argento, que revela a verdadeira identidade das professoras da academia no final. Mas a refilmagem, que nos mostra, desde o início, a irmandade que habita aquela escola. O surpreendente é que há uma disputa ali. E que até dentro das irmandades há rancores e luta pelo poder.

8. American Horror Story – Temporada 3: Coven (2013)

Não chega a assustar tanto. Sua pegada é mais em favor do poder feminino, algo que muito me encanta no tema “bruxaria”. Também há disputa de poder e a atuação impecável da Jessica Lange, o que é um show à parte.

9. O bebê de Rosemary (Rosemary’s baby, 1968)

Fala de rituais, não propriamente de bruxaria, mas de adoradores do demônio. O que destoa, neste caso, é que a protagonista é a vítima. Tem seu corpo tomado para realizar um desejo fútil do marido. O interessante é que este filme é da época de grande libertação sexual da mulher, quando a pílula anticoncepcional provocou uma revolução nos costumes.

10. A Maldição da Bruxa (Hagazussa, 2017)

Um filme frio e bizarro que remete à solidão. Não há compaixão e solidariedade, só relações duras. Sem saída, a personagem é jogada para o único  destino possível.

5 FILMES POR DANIEL GRUBER

11. As Bruxas de Salém (The Crucible, 1996)

Baseado na peça teatral homônia de Arthur Miller e, por sua vez, baseada no episódio real das Bruxas de Salém (ocorrida em Massachusetts, nos EUA, em 1692), este drama sombrio, embora não seja um filme de terror e as bruxas não sejam de verdade, vai agradar aos fãs de A Bruxa e a quem se interessa pela tema da perseguição religiosa. O filme é muito bem feito e o roteiro foi escrito pelo próprio Arthur Miller.

12. A noiva do Diabo (Devil’s bride, 2016)

Filme finlandês ao estilo de As bruxas de Salém, mostra a perseguição da Igreja Católica às mulheres que praticavam curas e adivinhações nas comunidades rurais do norte da Europa. Também não é um filme do gênero horror, porém o horror perpetrado pelos homens é tão perturbador quanto uma ameaça sobrenatural.

13. Desalma (2020)

Série de terror sobrenatural brasileira, que acaba de estrear no serviço de streaming Globo Play. Com roteiro assinado pela premiada escritora Ana Paula Maia e produção de primeira, a série conta uma trama de assassinato que envolve a presença de uma bruxa, brilhantemente interpretada pela atriz Cássia Kiss. Com referências à comunidade de imigrantes ucranianos, a série é um prato cheio para quem gosta de rituais pagãos, entidades silvestres e demais temas do folk horror.

14. A lenda do cavaleiro sem cabeça (Sleepy Hollow, 1999)

Um clássico para rever no Halloween, disponível na Netflix. Adaptação do conto de Irving Wallace, o filme conta a história do cético investigador de polícia Ichabod Crane, no final do séxulo 18, no pequeno povoado americano de Sleepy Hollow. A história envolve muita bruxaria e, mesmo com o tom satírico, consegue assustar em algumas cenas. Uma das composições de arte mais sombrias e bonitas do cinema.

15. A Bruxa (The Witch, 2015)

Escrito e dirigido pelo jovem e promissor cineasta Robert Eggers, esse filme rapidamente se tornou um marco na história do cinema de horror, ao mesmo tempo amado e odiado por fãs do gênero no mundo todo. Com um roteiro que aposta na atmosfera e na tensão psicológica para contar a história de uma família de puritanos nos EUA do séxulo XVII que se exila perto de uma floresta habitada por uma bruxa, essa obra-prima do medo concretizou uma nova geração de filmes de horror (chamados pela mídia de “pós-horror”) e reviveu o gênero folk horror com excelência. Para muitos, um filme chato e que não dá nenhum susto. Para outros (incluindo eu), uma das melhores e mais apavorantes histórias de horror de todos os tempos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s