O corpo e a condição feminina em “A Gargantilha e Outros Contos”

Por Ismael Chaves

Que Larissa Prado é uma das minhas autoras nacionais preferidas, isso todo mundo já sabe. Dizer que ela é “uma das principais autoras do terror nacional” já virou até um clichê. E, ainda assim, cada palavra dessa afirmação está correta. E, hoje, no aniversário dela não poderia faltar resenha!

Vencedora de dois prêmios ABERST, a autora vem numa sequência de ótimas publicações (em 2021 publicou a novela “O Receptáculo”, a coletânea “Terra de Lobos”, o romance “Tr3s” em parceria com Larissa Brasil, além de várias participações em antologias nacionais, como “O Novo Horror” e “Volumes Dissonantes”). E 2022 promete boas surpresas para os leitores dessa talentosa criadora de histórias perturbadoras e sinistras.

“A Gargantilha e Outros Contos” é seu novo trabalho, exclusivo em e-book, e já está disponível na plataforma da Amazon e para assinantes do Kindle Unlimited. O livro apresenta 3 contos que se relacionam pela temática de opressão e violência contra mulheres. Ou nas palavras da escritora Irka Barrios, “são textos que exploram corpo e condições femininas”.

“A Gargantilha” abre o livro com a história de uma mulher submissa que recebe o objeto do título de presente do noivo, que adiou o casamento mais uma vez e irá viajar a trabalho durante 2 meses. Durante esse período, ela se sente sufocada pelos objeto, e começa a se questionar quando descobre que a gargantilha não só é impossível de ser retirada, como causa sérias consequências em quem tenta ajudar a removê-la. Ótimo conto que usa da alegoria para abordar casos de violência e opressão contra a mulher, infelizmente ainda muito comuns em nosso país. Final macabro e surpreendente.

“Bonequinha” nos apresenta um casal em crise. Quando a mulher, em seus 40 anos, começa a agir e vestir-se de forma pouco “conveniente” para sua idade e os padrões do marido, ele decide que há algo de errado com ela e resolve levá-la a um misterioso especialista que promete “curá-la” e restaurar a paz do casal. Esse conto me lembrou muito o filme “Esposas em Conflito” (que por sua vez inspirou o clássico moderno “Corra!” de Jordan Peele), tanto pelo seu argumento quanto o final revoltante e desesperador. Excelente conto.

“Siamesas” é a veia kafkiana de Larissa Prado. Somos apresentados a um casal homoafetivo que, aparentemente, pode estar em crise. Uma delas desconfia que a outra irá lhe abandonar. Durante uma ligação para o irmão, é revelado algo do passado dessa personagem. A partir daí, a autora quebra o cotidiano com a inclusão de um final inesperado e insólito (e o leitor entenderá, de forma perturbadora o significado do título desse conto).

Larissa já provou que é uma excelente novelista e romancista, e vem a cada antologia lapidando sua arte e provando que também é uma mestre do conto. “A Gargantilha e Outros Contos” é seu melhor trabalho nesse formato, até agora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s